O DIRETÓRIO INDUSTRIAL
Contacte diretamente com as empresas

A Linde Material Handling apresenta tecnologia de iões de lítio e de células de combustível no WoMH


 

Peça informação e/ou orçamento

 

Não foi possível enviar a informação devido a um erroNão foi possível enviar parte da informação.
Por favor, tente de novo
Por favor, tente de novo

A disponibilidade dos empilhadores é um fator decisivo nos processos logísticos, pois tem um efeito direto sobre a eficiência dos processos. Sobretudo nos equipamentos elétricos, o sistema energético desempenha um papel central: os tempos de carga, a manutenção e a substituição das baterias consomem tempo. Os sistemas alternativos prometem um carregamento ou abastecimento rápido e uma melhor eficiência energética. No "World of Material Handling", a Linde Material Handling apresenta desenvolvimentos inovadores em termos de tecnologia de iões de lítio e de células de combustível: paralelamente aos equipamentos de armazém, também estão presentes os primeiros empilhadores Linde com bateria de iões de lítio, bem como equipamentos movidos a células de hidrogénio, utilizados, por exemplo, na DB Schenker, Daimler ou BMW. Ambas as tecnologias melhoram a disponibilidade e, consequentemente, a produtividade na logística.

Os ciclos cada vez mais curtos determinam os processos na logística da empresa. Os períodos de inatividade originam atrasos dispendiosos: quando, por exemplo, é necessário carregar ou substituir a bateria de um equipamento. Este é o ponto fraco da convencional tecnologia de baterias de chumbo-ácido, que tem um efeito negativo sobretudo na operação em vários turnos. "Queremos disponibilizar ao cliente o sistema energético mais eficiente para a sua aplicação específica", diz Christophe Lautray, Chief Sales Officer na Linde Material Handling. "Neste sentido, continuamos a promover o desenvolvimento das tecnologias que, com base na nossa experiência, sabemos que oferecem as maiores vantagens."

Mais energia, carga mais rápida, maior segurança

Uma destas tecnologias é a bateria de iões de lítio. Este tipo de bateria é carregado por completo em pouco tempo (nos equipamentos de armazenamento da Linde, por exemplo, em uma ou duas horas) e a qualquer momento é possível uma carga intermédia sem que a vida útil da bateria seja prejudicada. Além disso, as baterias disponibilizam, de facto, cerca de 95% da energia acumulada, nomeadamente sem perdas no desempenho, quando o nível de carga diminui. Tudo isto faz com que sejam supérfluas as baterias suplentes e a substituição das baterias na operação em vários turnos, poupando assim tempo, espaço e dinheiro. As baterias de iões de lítio não emitem, além disso, quaisquer gases nocivos para a saúde durante a carga  e são isentas de qualquer manutenção. Os equipamentos podem, assim, ser carregados em qualquer local dentro da empresa, sendo possível abdicar da zona de acesso e do espaço destinado à sala de carga, e os colaboradores não têm de manusear ácidos. "Neste sentido, os equipamentos são especialmente adequados para a produção de géneros alimentares e para outras indústrias sensíveis", explica Tobias Zierhut, Head of Product & Service Marketing na Linde.

Novos produtos: stackers e empilhadores contrapesados

Até à data, a Linde fornece porta-paletes, order-pickers e tratores de reboque com bateria de iões de lítio. No WoMH, a empresa apresenta agora uma stacker e um empilhador contrapesado com capacidades de carga entre 1,4 e 1,8 toneladas, equipados com esta inovadora tecnologia. Para maiores capacidades, a Linde desenvolveu, paralelamente às baterias de 24 volts já disponíveis, um outro tamanho com uma tensão nominal de 48 volts. Dependendo do tipo de utilização, o operador pode escolher entre dois tamanhos de bateria e dois carregadores diferentes, com uma potência de 9 ou 18 kW.

Meticulosa integração no sistema

"Durante o desenvolvimento, demos especial importância à meticulosa integração do equipamento, do sistema da bateria e do carregador no sistema, por forma a garantir um elevado nível de eficiência e segurança", salienta Tobias Zierhut. As baterias e os carregadores foram desenvolvidos especialmente para a utilização em equipamentos de movimentação de cargas. A estrutura modular e celular e o tipo de construção do compartimento da bateria fazem com que estas baterias estejam particularmente protegidas. "Além disso, a bateria comunica com o empilhador ou com o sistema de carga, transmitindo, entre outras, informações sobre o estado exato da bateria em horas e minutos, bem como sobre eventuais anomalias", explica Zierhut. Os sensores de choque permitem que a bateria seja colocada no estado de segurança em caso de impactos muito fortes.

A Linde alargará continuamente a sua gama de equipamentos elétricos com baterias de iões de lítio e prosseguirá igualmente com o desenvolvimento da tecnologia de carga: no futuro, os equipamentos com bateria de iões de lítio deverão poder ser carregados também de forma indutiva. Para isso, apenas terão de ser colocados sobre uma placa de carga. O princípio de funcionamento deste sistema é demonstrado no WoMH. Os visitantes podem, aliás, não apenas ver os equipamentos com bateria de iões de lítio como também conduzi-los numa pista de ensaio.

A célula de combustível - limpa e eficiente

A par da bateria de iões de lítio, a Linde trabalha também intensivamente no desenvolvimento contínuo da célula de combustível como sistema energético alternativo: os empilhadores e os equipamentos de armazém movidos a hidrogénio da Linde comprovaram o seu desempenho em várias aplicações de longa duração em clientes como a DB Schenker, a BMW e a Daimler. No WoMH, a Linde apresenta, entre outros, um porta-paletes T 20 SP, utilizado durante três anos numa operação de vários turnos num terminal de carga da DB Schenker em Linz. "As vantagens da célula de combustível revelam-se sobretudo em aplicações intensivas, uma vez que o sistema fica abastecido em apenas alguns minutos", diz Tobias Zierhut, Head of Product & Service Marketing. "A tecnologia do hidrogénio já é utilizada atualmente de forma económica em determinadas condições e, se o hidrogénio for produzido a partir de recursos renováveis, então é também, no que se refere à sustentabilidade, uma verdadeira alternativa à tecnologia convencional." No WoMH, os visitantes poderão obter todo o tipo de informações e aconselhamento sobre os desenvolvimentos ainda possíveis para continuar a reduzir os custos, e a forma como as empresas podem criar uma produção de hidrogénio sustentável, bem como a infraestrutura necessária para o respetivo abastecimento.

Tendências de futuro: interligação, automatização, individualização, sistemas energéticos

Sob o lema "Linked Perspectives", o World of Material Handling dá resposta aos maiores temas do futuro na área da logística: paralelamente aos sistemas energéticos, também são abordadas a interligação, a individualização e a automatização. "A logística interna será cada vez mais interligada, digitalizada e automatizada", conclui Massimiliano Sammartano, Vice President de Sales & Service Marketing & Operations na Linde. Em 12 000 metros quadrados encontram-se áreas de exposição, apresentações em 3D, fóruns de especialistas, amostras de produtos e áreas de experiências. Os conteúdos podem ser esclarecidos em dinâmicas de grupo ou descobertos individualmente. "Depois do espetáculo de desempenho abrangente de há dois anos, este ano concentrámo-nos nos quatro grandes campos de competências, que num futuro próximo irão desempenhar um papel decisivo para os nossos clientes", diz Manfred Höhn, Head of Marketing Communication and Branding.

Telefone
Clique aqui para ver telefone
Página web
Visite o site da empresa
E-mail
Enviar E-mail
Morada Zona Industrial do Passil, Lote 102
2890-182  Alcochete
Lisboa - PORTUGAL
(Clique aqui para ver o mapa)