Este site utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a experiência e os serviços. Se você continuar navegando, significa que aceita o seu uso. Para mais informações, aceda a nossa Política de Cookies

A todos os operadores que utilizem porta-paletes e stackers duplos durante pelo menos dois turnos, com baterias tradicionais de chumbo, a Linde Material Handling recomenda explorar a possibilidade de passar para as baterias de iões de lítio. Na verdade, este é o melhor momento para o fazer, porque o fabricante alemão acaba de ampliar a sua gama de produtos com dois novos equipamentos de interior, equipados com esta tecnologia de vanguarda: o porta-paletes T16L ION com elevação ergonómica e o stacker duplo D08 ION. Ambos com mastro incorporado.

"A maior vantagem da tecnologia das baterias de iões de lítio é a eliminação das salas de baterias e do desperdício de tempo durante a troca e a possibilidade de carga em qualquer momento, que além disso aumenta o tempo de funcionamento", explica Christophe Chavigneau, Responsável de produto da gama de interior da Linde. "Se o operário prevê que o equipamento não será usado durante alguns minutos, pode colocá-lo à carga". Por outro lado, a opção de conector lateral da bateria facilita a carga do porta-paletes T16L ION. O operador só tem que ligar o cabo de carga à tomada, sem abrir nenhuma tampa nem pala. Mas atenção, durante a carga, o equipamento deve estar imobilizado por razões de segurança e para evitar danos no cabo por colocação em marcha acidental.

Chavigneau descarta qualquer risco associado à tecnologia de iões de lítio graças à elevada densidade energética da bateria e destaca que se implementaram exatamente os mesmos padrões de segurança que nos restantes equipamentos Linde. Graças à supervisão eletrónica dos parâmetros mais importantes da bateria, os equipamentos desligam-se sob o mais estrito dos controlos, evitando o aparecimento de condições adversas. Estas condições verificaram-se e documentaram-se antes do seu lançamento ao mercado com uma série de testes extensivos. "O sistema é absolutamente seguro, se cumprimos os procedimentos", referiu Chavigneau. Apesar de tudo, os utilizadores devem saber como reagir em certos casos, exatamente da mesma forma que ocorre com as baterias de chumbo-ácido.

A Linde dispõe de quatro baterias de 24 volts de diferentes tamanhos para porta-paletes. A gama de capacidade é de 1,8 kWh a 3,6 kWh e de 4,5 kWh a 9,0 kWh. O stacker duplo pode ser equipado com duas baterias mais pequenas e o tamanho de bateria adequado depende das necessidades de potência e da possibilidade de carga temporal.

Por outra parte, abre-se um grande leque de possibilidades, tanto para o porta-paletes com elevação ergonómica, como para o stacker duplo, no momento de carregar e descarregar camiões com passagem em rampas. Devido às suas reduzidas dimensões, estes equipamentos também são muito úteis na preparação de encomendas em espaços reduzidos. O mecanismo de elevação do porta-paletes eleva-se até aos 675 mm, incluindo a elevação inicial, para facilitar a carga e descarga de embalagens, caixas e outros elementos. Graças a esta função, o operador trabalha numa posição mais cómoda para as costas. A função de elevação e descida automática é uma solução opcional disponível em todos os equipamentos standard desde o princípio de 2016 e proporciona uma comodidade adicional para o operador. Um sensor de luz instalado no mastro permite detectar se restam objetos na palete a uma altura específica. Se o dispositivo não detecta mais objetos, o mastro eleva-se até 550 mm para poder recolher a seguinte linha de embalagens e armazená-las na parte traseira de forma ergonómica e cómoda. Pelo contrário, se o operador recolhe objetos de uma estante e os coloca no porta-paletes, os braços de carga irão descer até à sua posição pouco a pouco para facilitar o trabalho numa posição cómoda.

Como alternativa opcional, o operador pode dispor de um interruptor situado no chassis da máquina para controlar manualmente a função de elevação e descida. Mesmo que  não seja tão cómodo como na versão automática, o operário economiza tempo porque não terá que movimentar a máquina para cima e para baixo. "São extras especialmente recomendáveis se o equipamento for usado principalmente para recolher objetos", destaca Chavigneau. Além disso, os equipamentos possuem três caraterísticas de comodidade que já fazem parte do equipamento standard e, portanto, também estão presentes nestas versões com baterias de iões de lítio. Em primeiro lugar, rodas estabilizadoras ativas isentas de manutenção. Em segundo lugar, dispõem de um sistema de vibração que substitui a buzina em caso de trabalhar em ambientes com limitação de ruído; e por último, botão de paragem de emergência situado na zona superior central do display, para facilitar o acesso a partir de qualquer parte do equipamento.