Este site utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a experiência e os serviços. Se você continuar navegando, significa que aceita o seu uso. Para mais informações, aceda a nossa Política de Cookies

A Linde Material Handling vem sendo líder há décadas no sector de empilhadores e movimentação de cargas. Em 2019, a companhia recebeu o galardão de Ouro outorgado pela plataforma colaborativa EcoVadis, que avalia a sustentabilidade das empresas. Este reconhecimento coloca a Linde num dos postos mais elevados no campo da RSC a nível internacional.

Com que grau de responsabilidade gere uma empresa os recursos naturais? Que papéis desempenham os aspetos sociais e que valores éticos constituem a base destas relações? Estas e outras questões similares do âmbito da Responsabilidade Social Corporativa (RSC) ocupam um lugar central nas relações comerciais e nas decisões de investimento atuais. Esta realidade faz com que hoje em dia seja ainda mais importante contar com avaliações de especialistas válidas e comparáveis, que meçam de forma independente a gestão da RSC das empresas, tal como o fazem atualmente as avaliações holísticas anuais da EcoVadis.

Nas suas análises, esta plataforma líder em RSC à escala internacional tem em conta numerosos critérios nos âmbitos do ambiente, dos direitos humanos e laborais, ética e aprovisionamento sustentável. Após os bons resultados obtidos nos últimos anos, a Linde Material Handling obteve por primeira vez o galardão Ouro na última análise EcoVadis. Isto significa que a empresa se encontra entre as 3% melhor avaliadas a nível internacional do seu sector.

Neste sentido, o Dr. Holger Hoppe, Senior Director Sustainability Management da Linde Material Handling, vê no reconhecimento EcoVadis uma demonstração da forma como a Linde Material Handling trabalha diariamente para posicionar-se no degrau mais elevado como organização em termos de segurança laboral, gestão ambiental e proteção da saúde: "É uma grande satisfação verificar que os esforços que temos vindo a realizar nos últimos anos estão a dar frutos pouco a pouco. No entanto, ainda não estamos satisfeitos com os nossos resultados e esforçamo-nos para alcançar no futuro melhorias significativas em todas as áreas de avaliação".